A novela que se estende desde 2005, parece que finalmente vai ter final esperado pela população. A prefeitura de Umuarama está  com os documentos prontos  para iniciar o processo de licitação para contratação da empresa que será responsável pela execução da obra da Avenida Parigot de Souza, ao lado do deveria ser um Complexo Poliesportivo (Buracão).

Hoje (17/05) pela manhã, em reunião com a Assessoria de Imprensa e com Engenheiro Civil do departamento de projetos técnicos da prefeitura de Umuarama, Andrei Felipe Gomes, e a informação foi de que nos próximos dias o edital deverá ser publicado e que em um prazo de 30 a 40 dias, as obras terão início.

De acordo com o secretário de Obras, Planejamento e Projetos Técnicos, da Prefeitura de Umuarama, Isamu Oshima, além do trecho da Parigot será pavimentada também a Rua Capital da Amizade, nos fundos do Complexo. Com a gravidade da erosão que havia sido formada no local, além de praticamente todo o Poliesportivo ser destruído, trecho da Avenida e ruas no entorno foram consumidos, levando risco aos moradores.

A reconstrução do asfalto naquela localidade está garantida com recursos na ordem de R$ 300 mil provenientes de rendimentos financeiros dos valores utilizados na construção da rede de macro drenagem efetuada no Poliesportivo.

O total dos recursos liberados pela Secretaria Nacional da Defesa Civil para o projeto de recuperação do local, feito pela Prefeitura de Umuarama, foi de R$ 17 milhões liberados em 3 parcelas, iniciado em 2015, com o apoio do deputado federal, hoje ministro da Justiça, Dr. Osmar Serraglio. Do montante  dos recursos aplicados no decorrer da obra resultaram R$ 300 mil de rendimentos financeiros que deveriam ser devolvidos com a prestação de contas, no entanto, atendendo solicitação do prefeito Celso Pozzobon, Dr. Osmar conseguiu a liberação do valor para pavimentação do local.

 

PONTE DO JARDIM PETRÓPOLIS

Outra preocupação por parte da comunidade é a ponte do Jardim Petrópolis que fica nos fundos do Complexo Poliesportivo. O local com grande fluxo de veículos, inclusive de ônibus, está com parte da estrutura comprometida ocasionando risco para quem passa por ali. Hoje, é possível passar  apenas por um lado da ponte.

Segundo o Engenheiro Civil, a obra para recuperação da ponte será feita logo após a conclusão da obra na Avenida Parigot de Souza, pois é preciso antes liberar aquela via para em seguida iniciar a outra obra. “Nós teremos que interditar aquele local para fazer a manutenção e para isso teremos que liberar outra via para o fluxo de veículos. Temos que dar uma alternativa para os moradores daquela região e para quem transita por ali”, reforçou o engenheiro.

A expectativa segundo Andrei Felipe Gomes, é que nos próximos 60 dias a obra tem início.

 

Luiza Lima

Secom-PMU

Fotos: Luiza Lima