Apesar das chuvas intensas do final de dezembro e início de janeiro, a construção da ponte sobre o córrego Pinhalzinho, na Avenida Ariovaldo Rodrigues de Moares, não deve sofrer atrasos. De acordo com informações da empresa responsável pela obra, o cronograma – que prevê entrega no final de abril deste ano – deverá ser mantido.

A chuva chegou a paralisar as obras por alguns dias, mas o ritmo de trabalho voltou ao normal após a estiagem. Nesta semana, entre quarta e quinta-feira, a primeira ala receberá a concretagem da parte superior e em seguida os operários iniciarão a caixaria e concretagem da segunda ala. A empresa inclusive se dispôs a contratar mais trabalhadores para manter o cronograma, se julgar necessário.

A conclusão da ponte vai permitir mais opções de passagem pelo córrego Pinhalzinho para os moradores do Parque Laranjeiras, onde uma antiga passagem está comprometida e interditada pela Defesa Civil. “Com o fim desta obra, aquela região terá novamente duas opções para transpor o córrego – a ponte do Petrópolis, que está liberada há alguns meses, e a nova ponte do Jardim Espanha, que além de atender àquela comunidade proporcionará uma nova ligação entre a rodovia PR-323 e o centro de Umuarama, pela Avenida Parigot de Souza”, lembrou o prefeito Celso Pozzobom.

A obra foi iniciada em novembro e segue em ritmo acelerado e a conclusão está prevista para 24 de abril, com um custo estimado de R$ 1,2 milhão. De acordo com o prefeito, a nova ligação facilitará o acesso ao centro, reduzindo distâncias e desafogando o trânsito complicado que existe hoje na Avenida Ângelo Moreira da Fonseca, a partir do trevo do Posto Gauchão. “Com o acesso liberado pelo Jardim Espanha, a ligação antiga será mais utilizada por caminhões e ônibus que pretendem acessar a rodovia PR-489 (saída para Xambrê) ou a região do Colégio Bento Mossurunga e Delegacia de Polícia”, prevê o prefeito.

Pozzobom acredita que a obra ajudará no desenvolvimento de mais uma região com potencial de investimentos. “Temos muitos terrenos desocupados naquele setor. O acesso à rodovia com trânsito rápido e fácil vai despertar o interesse de investidores e criar oportunidades comerciais na área, gerando empregos”, comentou.

O secretário municipal de Obras, Planejamento Urbano e Projetos Técnicos, Isamu Oshima, lembre que a ponte terá mais de 300 m² de construção. Serão 23 m de largura por 12,5 m de comprimento (vão de 11,5 m), com 6 m de altura do nível do rio. As fundações contam com 136 estacas de 30 cm cada e a obra toda consumirá cerca de 560 m³ de concreto armado e 25 toneladas de aço.

“Será a maior ponte de Umuarama, com duas pistas de 8 m cada para passagem de veículos, um canteiro central com 3 m de largura – que poderá ser ornamentado com flores – e calçadas laterais com 2 m de largura, para passagem segura de pedestres e ciclistas”, acrescentou Isamu. Para a pavimentação da Avenida Ariovaldo Rodrigues de Moraes e o recapeamento da parte antiga, somando galerias pluviais, meio-fio e sarjeta, a Prefeitura planeja investir mais R$ 500 mil.

O trecho terá 300 metros de extensão e cerca de 6.200 m², com acesso direto à PR-323 (serão 384 metros de galerias pluviais com várias bocas de lobo e tubulação de 60 cm, além de 1.810 metros de sarjetas e meio-fio e iluminação em LED, sinalização e urbanização dos canteiros.