A Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio-PR), divulgada nesta terça-feira (10), apontou que o varejo paranaense acumula alta de 4,04% no primeiro bimestre de 2018. Especificamente em fevereiro deste ano, o crescimento foi de 4,75% na comparação com o mesmo mês de 2017. Já em relação a janeiro, houve queda de 10,25% nas vendas em fevereiro, fato considerado natural pela instituição em função do Carnaval e da menor quantidade de dias úteis.

Conforme a Fecomércio-PR, os bons resultados foram motivados principalmente pelas concessionárias de veículos, que tiveram aumento de 28,16% nas vendas no acumulado de janeiro a fevereiro ante o mesmo período de 2017. As lojas de departamento registraram faturamento 13,89% maior e o comércio de materiais de construção cresceu 5,52% no primeiro bimestre.

O varejo do interior se sobressaiu nos dois primeiros meses do ano. Colhendo os reflexos da safra, a região Oeste teve aumento de 17,31% nas vendas, juntamente com o Sudoeste (7,81%), Londrina (6,84%) e Maringá (3,27%). Como a colheita é mais tardia na região de Ponta Grossa, o comércio dos Campos Gerais apresentou elevação de 1,15%. Curitiba e Região Metropolitana foi a única a ficar no negativo, com queda de 0,56%.

Pessoal

Os salários dos trabalhadores do comércio tiveram acréscimo no primeiro bimestre do ano, com alta de 3,14%, principalmente nas lojas de departamentos (16,1%), vestuário e tecidos (9,56%), móveis, decorações e utilidades domésticas (9,02%) e supermercados (8,8%). A região de Ponta Grossa teve incremento de 9,26% na folha de pagamento e, mesmo com a redução nas vendas, o varejo de Curitiba e Região elevou 5,27% os salários dos funcionários.

O número de postos de trabalho no comércio paranaense teve leve diminuição de 0,51%, mas registrou expansão em algumas regiões: Oeste (4,26%), Ponta Grossa (1,64%) e Maringá (0,24%).

Colaboração Fecomércio-PR