A Paróquia de Arquata del Tronto, Itália, um dos templos destruídos pelo terremoto de 30 de outubro de 2016, é a sede do que poderia ser um milagre eucarístico: 16 meses após o desastre, as hóstias consagradas foram encontradas intactas ao se resgatar o Sacrário do lugar onde se armazenaram os escombros.

Um sacerdote local indicou que o Sacrário foi devolvido à Diocese junto com outros elementos resgatados do terremoto e que o cibório que contém as Sagradas Formas estava caído mas não havia sido aberto. Ao abri-lo foram encontrados 40 Hóstias que conservaram todas as características de cor, forma e cheiro das hóstias frescas, apesar de terem passado mais de um ano. "Pareciam ter sido feitas ontem", expressou o presbítero ao 'Avvenire', descrevendo o fato como "milagroso".

Por sua vez, o Bispo de Ascoli Piceno, Dom Giovanni D'Ercole, se absteve de reconhecer um caráter sobrenatural nos fatos, indicando que "a Fé requer prudência", mas, no entanto, disse que uma notícias deste tipo não necessita de palavras. "É um sinal de esperança para todos. Confrontado a um fato como este, é preciso permanecer em silêncio. Isto simplesmente toca e fortalece a Fé em Jesus, que permanece vivo para consolar a população de Arquata, atingida pelo terremoto".

"Para mim, é um milagre", comentou à imprensa o Padre Angelo Ciancotti, sacerdote que estava presente quando as Hóstias foram encontradas, que descartou a importância das possíveis reações dos incrédulos. "Isso nunca foi um obstáculo. O Senhor fez tudo Ele mesmo". O Padre Ciancotti assumiu a tarefa de localizar os lugares onde se haviam armazenado os objetos recuperados dos escombros de templos destruídos e foi ele quem solicitou a devolução do Sacrário, levado para a Catedral de Ascoli.

O sacerdote conseguiu abri-lo com uma chave de escritório e constatou a qualidade das Hóstias ao removê-las do cibório. Sendo ele mesmo um pouco cético, contatou as religiosas do convento de Sant'Onofrio, que confeccionaram as hóstias para indagar se usavam conservantes. As religiosas lhe informaram que só utilizaram água e farinha convencional. "Sou um primo de (o apóstolo) São Tomé", brincou. "Então chamei os outros para serem testemunhas". (EPC)



Por: GaudiumPress