Com o tempo estável, as equipes de trabalho da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, reforçadas com a mão de obra e veículos de uma empresa terceirizada, atuam nos cinco finais de semana do mês passado, percorrendo 49 bairros, parques e jardins de Umuarama.

O maior volume (15 toneladas) foi retirado na segunda semana do Bairro Saudável, quando foram percorridas as ruas dos bairros Conjunto Residencial Guarani (1, 2 e 3), Parque San Marino e jardins Los Angeles, Paris e Vitória.

No total, foram 51.790 quilos de resíduos recolhidos, das mais variadas naturezas – desde colchões velhos, camas, sofás e outros móveis, até bacias, baldes, tambores, churrasqueiras, cadeiras, restos de brinquedos e eletrodomésticos. A equipe solicita que os guarda-roupas dispensados para coleta deverão estar desmontados.

A participação da comunidade é fundamental para o bom andamento da coleta. “Com o recolhimento programado para toda a cidade, basta ficar atento ao cronograma e colocar os materiais na calçada que a Prefeitura vai passar recolhendo e dará a destinação correta, que é o aterro sanitário municipal”, explica o secretário de Serviços Públicos, José Guimarães de Melo.

No Bairro Saudável, a Prefeitura oferece o caminhão e servidores para recolher os materiais e encaminhar até o aterro, mas a colaboração dos moradores é necessária. “A agilidade na coleta depende da participação dos moradores, deixando o material organizado nas calçadas e ajudando os servidores a colocar nos caminhões”, orienta o secretário. O recolhimento acontece sempre das 7h às 11h.

"Esperamos, com este trabalho, não ver mais móveis velhos e entulhos jogados nos canteiros, praças e locais públicos. A coleta é periódica e queremos que seja bem aproveitada”, avaliou o prefeito Celso Pozzobom.

No último fim de semana, foram recolhidas quase cinco toneladas de resíduos nos jardins Lisboa, São José, Tupã, Harmonia, Aratimbó, América 1 e 2 e também nas zonas 3 e 5. Além da coleta, a Prefeitura tem cuidado da conservação dos bairros, varrendo as ruas, podando a grama dos canteiros e logradouros públicos e orientando a população sobre areia, pedra e outros materiais de construção dispostos nas calçadas.